30316060

Dieta da fertilidade: como a alimentação influencia na fertilidade?

A infertilidade afeta muitos casais no mundo todo. Os recursos para reverter essa situação dependem de cada caso e vão de tratamentos complexos até mudanças de hábitos. A alimentação é um deles e uma dieta voltada para a fertilidade ajuda a aumentar as chances de uma gravidez.

O diagnostico de infertilidade geralmente é estabelecido após um ano de tentativas frustadas de gestação, com relações sexuais frequentes no período fértil sem o uso de meios anticoncepcionais. O insucesso por um período tão longo indica que é preciso procurar ajuda especializada para definir a causa do problema.

Estudos realizados por pesquisadores da Harvard Medical School sugerem que alguns hábitos alimentares podem favorecer as taxas de gestação – estes achados foram chamados de Dieta da Fertilidade. Neste artigo, vamos explicar alguns desses cuidados com a alimentação que podem favorecer a saúde e uma possível gravidez.

Mudança de hábitos alimentares e outros

Tanto homens quanto mulheres podem apresentar algum problema ligado a fertilidade. A maior parte das condições está relacionada com alterações hormonais em ambos os sexos. Mas nem sempre é necessário fazer uma reposição hormonal para corrigir esse desbalanço.

Hábitos alimentares saudáveis podem agir como coadjuvantes no equilíbrio dos hormônios e, indiretamente, na solução da infertilidade. Por outro lado, dietas com alto valor calórico, porém pobres em vitaminas e minerais antioxidantes, têm sido relacionadas à diminuição da fertilidade.

Além das propriedades nutricionais, é preciso ter atenção à origem dos alimentos. A preferência por vegetais e carnes livres de pesticidas e hormônios pode melhorar a qualidade dos gametas formados, aumentando as chances de gravidez.

Também é preciso mudar outros hábitos como o sedentarismo, o tabagismo, uso de drogas ilícitas e o consumo de álcool que têm efeitos negativos sobre a fertilidade.

Alimentos-chave da Dieta da Fertilidade

Neste contexto de dieta da fertilidade, alguns alimentos se destacam, dentre eles estão os indicados pelo estudo de Harvard, por serem mais atuantes na melhora reprodutiva do organismo. Abordamos agora os grupos principais desses alimentos e mostrar qual a importância de cada um para a fertilidade.

Frutas e verduras

Lembra-se do conselho do “prato colorido”? A variedade de verduras, legumes e frutas garantirá uma quantidade maior de nutrientes diversos e de fibras.

Por exemplo, nas verduras escuras como o espinafre, brócolis e rúcula temos ferro, ácido fólico e vitaminas A, B e C. Já as frutas cítricas são fontes de ácido fólico e vitamina C. Esses nutrientes agem sobre a produção hormonal e de gametas, a formação do embrião e sua manutenção no útero.

Oleaginosas e óleos vegetais

O consumo de oleaginosas (avelãs, amêndoas, castanhas e nozes) provê importantes quantidades de selênio. Esse micronutriente tem ação antioxidante que protege os gametas. Homens com deficiência de selênio têm baixas contagens de espermatozoides.

Grãos integrais

Os grãos integrais são ricos em vitamina B, além de fibras. São importantes na manutenção dos índices glicêmicos. Os altos e baixos da glicose no sangue ao longo do dia podem comprometer a produção de hormônios e a fertilidade. Dê preferência às massas integrais também.

Peixes de água fria

Os peixes como o salmão selvagem, o alabote e o bacalhau estão nessa lista. Por viverem em águas frias, eles possuem uma gordura diferente dos demais, com maior teor de ômega 3. Esse lipídeo ajuda na regulação dos hormônios, na ovulação e melhora a irrigação sanguínea no útero.

Contudo, peixes de cativeiro ou aqueles pescados em algumas regiões frias, como a costa do Chile, podem estar contaminados por antibióticos ou por mercúrio.

Água

A hidratação é um importante fator para saúde. Porém, além das quantidades é necessário prestar atenção à qualidade da água. Ela deve ser pura e filtrada. O uso de garrafas plásticas de água deve ser evitado, pois o plástico libera substâncias para a água que comprometem o equilíbrio hormonal.

A nutrição pode não ser um tratamento em si para todos os casos de infertilidade. Mas, sem dúvida, pode colaborar de modo decisivo com outros tratamentos. Se você se interessou pela Dieta da Fertilidade, consulte nossa nutricionista, que fornecerá toda a orientação necessária.

Se você gostou desse artigo, curta nossa página no Facebook e receba em seu feed outras dicas interessantes!

1 thought on “Dieta da fertilidade: como a alimentação influencia na fertilidade?”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Gostou do nosso site? Acompanhe as nossas redes sociais: