30316060

Indutores de ovulação: como funcionam?

Mesmo com a enorme preocupação com a carreira profissional que muita gente tem nos dias de hoje, gerar um filho é um desejo e uma prioridade recorrente para a grande maioria das pessoas. No entanto, isso pode não ser tão simples para alguns casais, e é por isso que você não pode deixar de conhecer o que é um indutor de ovulação e entender melhor como ele funciona.

A infertilidade é um problema relativamente comum e pode ter as mais variadas causas, mas a medicina já conta com alguns tratamentos para reverter esse problema e permitir a gestação saudável de uma criança. Confira o conteúdo a seguir e aprenda um pouco mais sobre esse tema.

O que é um indutor de ovulação?

O indutor de ovulação pertence a uma classe de medicamentos cuja composição é feita à base de uma substância ativa chamada citrato de clomifeno. Esse componente tem a capacidade de auxiliar a fertilidade das mulheres que possuem ovulação irregular ou até mesmo que não ovulam.

O remédio pode ser a solução ideal para muitos dos casais que desejam ter filhos, mas que encontram na anovulação uma barreira para realizar esse sonho. Os indutores podem ser utilizados concomitantemente a técnicas de relação sexual programada ou até mesmo com a fertilização in vitro ou a inseminação artificial.

Quais são os tipos de indutores de ovulação?

Os indutores de ovulação mais comuns de serem receitados nos consultórios de ginecologia de todo o mundo, inclusive no Brasil, são aqueles que são feitos à base do citrato de clomifeno. Em nosso país, eles são medicamentos de uso oral e são vendidos em farmácias e drogarias.

O seu uso não deve ser feito sem a indicação e a orientação de um médico, pois, como qualquer remédio, podem ter efeitos colaterais. O acompanhamento do seu ginecologista durante todo o tratamento é fundamental para evitar complicações, sendo a mais grave delas a síndrome da hiperestimulação ovariana.

No Brasil, a automedicação infelizmente ainda é uma prática comum. Por isso, nunca é demais lembrar os riscos que pacientes correm ao usar remédios do jeito errado ou sem a indicação correta. Converse sempre com seu médico sobre a necessidade de tomar qualquer medicação.

Quem deve tomar um indutor de ovulação?

O público mais indicado para fazer o uso de um indutor de ovulação são as mulheres que não ovulam ou as que apresentam algum tipo de irregularidade na ovulação. Isso vale mesmo para as que menstruam normalmente, mas sem a liberação adequada do óvulo. Outra indicação habitual são pacientes com a síndrome dos ovários policísticos (SOP).

Vale pontuar que esses medicamentos aumentam consideravelmente as taxas de ovulação e, consequentemente, as probabilidades de uma gravidez. O médico opta pela indução quando o histórico do casal mostra, por meio do espermograma, que o homem tem o sêmen normal e também que a mulher não tem nenhuma alteração anatômica que impeça a gestação.

Gostou de aprender sobre o indutor de ovulação? Quer receber outros conteúdos como este? Então, não deixe de assinar a nossa newsletter!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Gostou do nosso site? Acompanhe as nossas redes sociais: