30316060

Cólica menstrual muito forte: essa dor é normal?

A cólica menstrual gera incômodo para algumas mulheres e, muitas vezes, a dor pode interferir em atividades diárias, como trabalho, estudos e outras tarefas que fazem parte do dia a dia. Na menstruação, é natural que dores leves apareçam, já que a contração do útero é um processo normal do organismo nesse período.

Entretanto, o surgimento de cólica menstrual muito forte ou que aumenta de intensidade com o passar dos anos pode indicar problemas mais sérios. Aprenda como identificar se a dor que você sente é normal ou indica a presença de alguma outra doença. Confira!

Identifique os sintomas

Os sintomas que você deve ficar atenta são:

  • cólica muito forte ou que está aumentando de intensidade com o passar dos anos;
  • cólica fora do período menstrual;
  • dor ao urinar;
  • dor durante as relações sexuais;
  • mudança do hábito intestinal durante o período menstrual (constipação ou fezes amolecidas);
  • fadiga;
  • infertilidade.

Se você tem cólicas menstruais intensas e possui um ou mais desses sintomas, busque orientação médica para que o ginecologista investigue seu caso e, se necessário, recomende o tratamento adequado.

Busque um diagnóstico

Se você tem cólica menstrual muito forte frequentemente, ela pode estar associada a algumas enfermidades. A endometriose, por exemplo, tem como um dos principais sintomas a cólica intensa, com fluxo menstrual acima do normal e dor na relação sexual.

O diagnóstico da endometriose pode ser feito por meio de exames específicos, como o ultrassom transvaginal com preparo intestinal – o mapeamento de endometriose profunda, que devem ser solicitados por um ginecologista.

Outra doença que exige diagnóstico e cuidado é a inflamação pélvica, que é considerada uma infecção que atinge inicialmente os órgãos reprodutores superiores. Caso o tratamento para a enfermidade não seja feito precocemente, há o risco de afetar o útero e ovários. Para descobrir a presença da bactéria, o ginecologista pode solicitar exames de sangue, urina e, em alguns casos, a ultrassonografia pélvica.

Os miomas que se desenvolvem na parede do útero também podem levar a dor pélvica se se houver compressão dos órgãos adjacentes. Composto basicamente por músculo uterino, são tumores benignos cujo crescimento está associado aos hormônios do ciclo menstrual. Dependendo da sua localização também pode levar ao aumento do fluxo menstrual. Podem cresce dentro ou fora da cavidade uterina e, dependo do tamanho e da localização, pressionar outros órgãos como a bexiga. A consulta periódica com o ginecologista e os exames de imagem são fundamentais para acompanhar o desenvolvimento da doença.

Faça o tratamento

Se você notou que suas cólicas menstruais não são normais e foi diagnosticada com endometriose ou alguma outra enfermidade, o recomendado é que o ginecologista avalie seu caso e encontre a melhor solução para a doença.

Os tratamentos disponíveis para endometriose incluem o uso de medicamentos e, em casos mais sérios, o especialista pode optar por tratamento cirúrgico, que eliminará os focos da doença. Para o tratamento da endometriose, os médicos fazem uso de Análogos de GNHR, anticoncepcionais e dispositivos que ajudam a aliviar a dor.

Os miomas podem ter tratamento medicamentoso ou cirúrgico de acordo o caso. Os medicamentos também podem ser usados para tratar doenças como a inflamação pélvica. Nesse último caso, por exemplo, são os antibióticos e outra indicação é fazer fisioterapia e acupuntura para amenizar a dor.

É importante que você procure um médico especialista para tratar a doença e que avalie qual tratamento é o mais indicado para o seu caso. Optar por um tratamento adequado para você é fundamental para amenizar ou curar o problema.

Como visto, a cólica menstrual muito forte, que impede a mulher de executar suas tarefas diárias, não é normal e pode indicar várias doenças. Esperamos que com esse texto você tenha conseguido analisar se a sua dor é normal ou deve ser investigada por um especialista.

Se você gostou desse conteúdo, então siga nossas redes sociais e fique por dentro de nossas atualizações. Confira nosso Facebook e Instagram!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Gostou do nosso site? Acompanhe as nossas redes sociais: