30316060

Coito programado: conheça esse tratamento

Quando o assunto é infertilidade, muitos casais já começam a pensar em fertilização in vitro logo de cara. Apesar de ser o tratamento com melhores taxas de sucessos, existem técnicas mais simples que também podem ser efetivas na busca da gravidez, em especial em mulheres jovens. Um dos exemplos é o coito programado.

Na busca pelo sonho de se tornarem pais, essa é uma técnica viável para aqueles casais que em que o fator ovulário é a única causa da infertidade. Você sabe como é a técnica do coito programado? Sabe para quem ele é indicado e como funciona? Continue a leitura deste post e saiba mais sobre o assunto!

O que é coito programado?

O coito programado é uma das técnicas de reprodução assistida de baixa complexidade, e trata-se de determinar o melhor período do ciclo menstrual para o casal ter relações sexuais, aumentando as chances de concepção de uma criança. Pode ocorrer tanto no ciclo natural, ou seja, no ciclo menstrual espontâneo da paciente, ou no ciclo estimulado pelo uso de medicamentos hormonais específicos. O casal deverá manter relações sexuais regulares, sem uso de contraceptivos e dentro de uma janela de tempo estabelecida em consulta pelo médico, aumentando a chance de resultar em uma gravidez.

Como funciona o coito programado?

Em geral, os médicos estimulam a ovulação da paciente para aumentar os índices de sucesso do coito programado. Nesses casos, é feita a estimulação de folículos ovarianos com o uso de indutores de ovulação. A utilização dos medicamentos deve ser iniciada logo no início do período menstrual. A dosagem hormonal e a escolha da via de administração levam em consideração fatores individuais de cada mulher e serem decididas juntamente ao médico especialista no assunto.

O médico acompanhará o estímulo por meio de exames de ultrassom, que visualizará como os folículos estão respondendo ao hormônio., e exames de sangue.

Feito isso, o casal deverá manter relações sexuais nesse período de tempo para que ocorra a gestação — daí vem o nome de coito programado.

Qual é a duração do tratamento?

O uso dos indutores da ovulação é de aproximadamente 15 dias por ciclo menstrual, variando de acordo com a via de administração. Os medicamentos orais devem ser tomados por 5 dias consecutivos, e os injetáveis variam sua aplicação de 8 a 12 dias.

Após 96 horas da primeira administração, os folículos começam a crescer e são avaliados a cada 2 dias pela ultrassonografia.

Depois do período da aplicação do hCG e da ocorrência da ovulação, a mulher deverá esperar em torno de 2 semanas para realizar o teste de gravidez. Em caso de insucesso, o médico especialista poderá indicar novas tentativas ou partir para outros métodos mais complexos.

Em geral, o coito programado é indicado para as mulheres que tenham ciclos irregulares, sendo a causa a anovulação. O homem necessariamente deverá ter um espermograma normal para que o método seja eficaz. Esse método costuma ter melhores resultados em casais jovens, em que o fator da idade não interfere na fertilidade.

Gostou de saber mais sobre o coito programado? Então assine nossa newsletter e fique por dentro de outros conteúdos como este.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Gostou do nosso site? Acompanhe as nossas redes sociais: